segunda-feira, 3 de junho de 2013

Poemas de Ana Beatriz Souza - Parte (II)

Sereia, Sirena

Água do mar
Toca no corpo
Olhando da areia
Consigo te ver.
Sereia...
Sirena...
Estou louco, só pode ser!
Mas minha visão não me engana.
Consigo te ver.
Na água salgada.
Azul.
A cor dos teus olhos.
Ou melhor da tua cauda
Sereia...

Beleza Estonteante

Aquela garota me parte ao meio
Raga-me.
"Beleza" é um codinome pequeno.
Pequeno de mais para chama-lá assim.
Estonteante.
Essa devia ser a palavra certa,
Com lábios sempre vermelhos.
Roupas mais que provocantes...
Mas calma!
Tenho que me conter..
Não sou o único garoto atrás dela.
Acho que sofrer faz parte.
Na minha cabeça já tenho 
Tudo planejado.
Amanhã.
Amanhã ela será minha
Vou desfrutar dela.
E usufruir desse lindo corpo,
Que amanhã será meu.
E aí sim.
Poderei resga-la, estilhaça-la.
Do mesmo modo em que
Ela age comigo.

Sentimento de Garoto

Essas lagrimas que escorrem do teu rosto...
Posso está louco
Mas digo que ela te deixa linda.
Gosto de ti olhar.
De captar todos os seus monentos em minha mente.
Sei que o sentimento não cabe mais dentro de ti,
Por isso escorre pelos seus olhos.
Posso dizer que  que sei o que é isso.
Sei  como é quando não se consegue 
Suportar tanta dor.
Dor.
Que talvez te fassa sofrer,
Mais vale a pena senti-la.
Ai vai um conselho:
Ignore-a.
Imagine-a como se fosse o farfalhar das folhas
Tocando sua pele..
Só te digo mais uma coisa garota:
Essas lagrimas te deixam linda!

Ana Beatriz Souza

Um comentário:

  1. eh neh Bia como sempre arrasando nos poemas, amei amei TODOS!

    ResponderExcluir